Histórico


    Outros sites
     CONFABULÁRIO - UNIVERSAL MX
     JORNAIS DO BRASIL
     ninhodogaviaodaserra
     BBC NEWS
     DEUTSCHE WELLE
     FOLHA DE SÃO PAULO
     ELPAIS.ES
     IPSILON
     ELCULTURAL.ES
     CULTURE-GUARDIAN UK
     NYT - Art & Design
     LIVRARIA CULTURA
     BIOMAT.NET
     PESQUISA FAPESP
     Departamento de Física - UFCE
     ALETRÔMETRO
     LARANJA PSICODÉLICA
     DRAGÃO DO MAR - ARTE E CULTURA
     COMPANHEIRA DO TEMPO
     ACONTECIMENTOS
     DANIEL PIZA
     POEMAS DA CIDADE
     BLOGDONOBLAT
     LE FIGARO


     
    Ninho do Gavião da Serra


    A MULHER E O REINO

    "Oh! Romã do pomar, relva esmeralda

    Olhos de ouro e azul, minha alazã

    Ária em forma de sol, fruto de prata

    Meu chão, meu anel , cor do amanhã

    Oh! Meu sangue, meu sono e dor, coragem

    Meu candeeiro aceso da miragem

    Meu mito e meu poder, minha mulher

    Dizem que tudo passa e o tempo duro

    tudo esfarela

    O sangue há de morrer

    Mas quando a luz me diz que esse ouro puro se acaba por finar e corromper

    Meu sangue ferve contra a vã razão

    E há de pulsar o amor na escuridão."


    Por Ariano Suassuna



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 09h19
    [] [envie esta mensagem] []



    LUXURIA

    Faço tudo que me dá na cabeça,

    não quero saber de limitações.

    Eu não pequei contra a luxúria.

    Quem peca é aquele que não faz

    o que foi criado para fazer.

     

    João Ubaldo Ribeiro em "A Casa dos Budas Ditosos"



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 16h44
    [] [envie esta mensagem] []



    A DERROTA

    "...Depois da hora radiosa a hora dura do esporte,

    sem a qual não há prêmio que conforte,

    pois perder é tocar alguma coisa mais além da vitória,

    é encontrar-se naquele ponto onde começa

    tudo a nascer do perdido, lentamente"


     (Carlos Drummond de Andrade)



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 09h42
    [] [envie esta mensagem] []




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]