Histórico


    Outros sites
     CONFABULÁRIO - UNIVERSAL MX
     JORNAIS DO BRASIL
     ninhodogaviaodaserra
     BBC NEWS
     DEUTSCHE WELLE
     FOLHA DE SÃO PAULO
     ELPAIS.ES
     IPSILON
     ELCULTURAL.ES
     CULTURE-GUARDIAN UK
     NYT - Art & Design
     LIVRARIA CULTURA
     BIOMAT.NET
     PESQUISA FAPESP
     Departamento de Física - UFCE
     ALETRÔMETRO
     LARANJA PSICODÉLICA
     DRAGÃO DO MAR - ARTE E CULTURA
     COMPANHEIRA DO TEMPO
     ACONTECIMENTOS
     DANIEL PIZA
     POEMAS DA CIDADE
     BLOGDONOBLAT
     LE FIGARO


     
    Ninho do Gavião da Serra


    TEMPO-ETERNIDADE

    Por Bernard Mensah


    O instante é tudo para mim que ausente
    do segredo que os dias encadeia
    me abismo na canção que pastoreia
    as infinitas nuvens do presente.

    Pobre de tempo fico transparente
    à luz desta canção que me rodeia
    como se a carne se fizesse alheia
    à nossa opacidade descontente.

    Nos meus olhos o tempo é uma cegueira
    e a minha eternidade uma bandeira
    aberta em céu azul de solidões.

    Sem margens sem destino sem história
    o tempo que se esvai é minha glória
    e o susto de minh´alma sem razões.


    Paulo Mendes Campos



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 11h00
    [] [envie esta mensagem] []




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]