Histórico


    Outros sites
     CONFABULÁRIO - UNIVERSAL MX
     JORNAIS DO BRASIL
     ninhodogaviaodaserra
     BBC NEWS
     DEUTSCHE WELLE
     FOLHA DE SÃO PAULO
     ELPAIS.ES
     IPSILON
     ELCULTURAL.ES
     CULTURE-GUARDIAN UK
     NYT - Art & Design
     LIVRARIA CULTURA
     BIOMAT.NET
     PESQUISA FAPESP
     Departamento de Física - UFCE
     ALETRÔMETRO
     LARANJA PSICODÉLICA
     DRAGÃO DO MAR - ARTE E CULTURA
     COMPANHEIRA DO TEMPO
     ACONTECIMENTOS
     DANIEL PIZA
     POEMAS DA CIDADE
     BLOGDONOBLAT
     LE FIGARO


     
    Ninho do Gavião da Serra


    É DA BUCETA

    Palavrões. Cerca de 90% deles se referem à sexualidade feminina. Se é mulher é vaca, piranha. Se é homem é filho da puta, ou seja, ofende-se a mãe dele, e não ele. É sempre a mulher, e pela sexualidade. Babaca, por exemplo, é uma palavra africana que corresponde ao órgão sexual feminino – e é negativa. Quando é para elogiar com palavrão, você fala é do caralho. Caralho como sinônimo de excelência. Defendo é da buceta como sinônimo de excelência, principalmente quando se trata de algo feito por mulher.


    Alice Ruiz



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 09h44
    [] [envie esta mensagem] []



    FREVO DA LUA

    Lua tão linda, lua, lua, lua de Olinda
    O sol abraça Recife tá chegando o carnaval, lua, lua linda (BIS)

    Lua nova que vi e fiquei sem dormir quando lembrei dos olhos dela
    Sob os raios de ouro e as estrelas de prata vi teu corpo moreno tremendo de amor
    Lembrei do Marco Zero onde ganhei a gata e da gente se amando no escurinho da praça
    Mergulhei no meu sonho real fantasia quando o sol despertava e a lua dormia

    Lua tão linda, lua, lua, lua de Olinda

     

    Alceu Valença



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 09h54
    [] [envie esta mensagem] []



    PARADOXO DE EPIURO



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 10h03
    [] [envie esta mensagem] []



    LAMAS BAR E RESTAURANTE

     

    À noite
    todos os lépidos
    são larápios,

    todos os otários
    são
    notórios,

    todas as lânguidas
    são
    lésbicas

    todas as cópulas
    são
    cédulas,

    todos os lúcidos
    são
    trágicos

    todos os bêbados
    são
    sábios.

     

    ESPÍNOLA, Adriano.



    Escrito por Júlio Cesar Góes às 10h25
    [] [envie esta mensagem] []




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]